"O Evangelho da Natureza"

Discorrer sobre os mistérios do Novo Evangelho, é trazer luz sobre pungentes questões que dizem respeito, de forma objetiva, acima de tudo à humanidade em seu próprio nível. É elucidar a natureza e as correlações de dois princípios terciárias, o Espírito Santo e a Criação, e é deitar as bases de um inédito humanismo espiritual. É aprofundar e universalizar, em definitivo, aos chamados Mistérios Marianos. Em termos práticos, é reconhecer na Natureza o fundo universal que possui, em termos físico, psicológico, mental e espiritual, além, de culturalmente, conferir à Ecologia a importância que merece, a partir da identificação de uma dimensão maior a ela relacionada, enquanto parte divina. É, enfim, ancorar no foro humano as maiores realizações possíveis, em temos de saúde, amor, ciência e sabedoria. O Evangelho da Natureza é a grande chave revelada para o resgate da magia e para o reencantamento da Terra.

APRESENTAÇÃO ...... HOME ......INICIAL......EDITORA.......VIDEOS.......GRUPOS

sábado, 14 de agosto de 2010

ALMAS-GÊMEAS – UM CAMINHO DA NOVA ERA


Investigando sobre as razões profundas das Tribos de Davi, certas correntes cabalistas chegaram à revelação da existência das famílias de almas, e sobre isto os hebreus determinaram a tradição de que, quando uma mulher se casa com um homem, também se casa potencialmente com todos os seus irmãos.
Naturalmente, esta é apenas uma exteriorização ou até a deformação de um princípio oculto de similaridade ou de identificação espiritual.
Para começar, as famílias estabelecem apenas princípios gerais, mas nunca deter-minam uma extensão mais profunda de identificação. O verdadeiro matrimônio é realmente único, como reforçou Jesus e todos os verdadeiros sábios e iluminados. Tudo o que é realmente sagrado, é também dramática e gloriosamente único...
Os Doze filhos de Jacó (também chamado Israel, "o que luta com Deus") são um paralelo com a Escada que ele viu em sonhos alcançar os céus. Esta escada tem naturalmente sete degraus, e talvez Jacó pudesse ter agregado que os anjos nela subiam e desciam aos pares...
Obviamente as Doze Tribos estão relacionadas ao Zodíaco, assim como a Arca de Noé, onde os pares de animais representam o arco zodiacal onde os plaetas estão agrupados dois a dois. O Zodíaco é representados através das águas, e a chegada da Arca no Monte Ararat é saudada com um arco-íris. Válidas entre os atlantes na Quarta Dinastia espiritual após o dilúvio universal ocorrido naquela Raça, estas são premissas que hoje se tornam sociais na Era dos Arhats e das Taras, a Quarta Raça sagrada que surge hoje no mundo.
Modernas esoteristas como Alice A. Bailey e Dion Fortune afirmaram que a Ciência dos Sete Raios estará na base do verdadeiro matrimônio na Nova Era. E isto apenas restaurará as bases de certas práticas antigas. Da Índia védica nos chega até hoje uma tradição preciosa: a de reunir os casais através de dados astrológicos. Certamente esta prática está hoje muito deformada, servindo a interesses de castas por exemplo, coisa que desde Gautama (Sunya Dharma) foi desautorizada.
Reconhecemos no entanto em tais procedimentos recursos de valor único, que não pretendem substituir as vias naturais do Destino, mas sim confirmá-las oportunamente. Sabendo de certas premissas essenciais, homens e mulheres poderão organizar suas existências com dignidade e prudência, sabendo inicialmente que cada ser humano é um templo do Altíssimo e que o matrimônio é algo que se destina a reunir, e da forma mais bela possível, realmente a todas as coisas: céu e terra, superior e inferior, passado e futuro, interior e exterior, masculino e feminino...
Tão grande promessa sugere que a única coisa sábia a ser feita é consagrar-se a Deus até que a Vida nos traga a síntese merecida, na certeza de que o esforço de um dos polos naturalmente move o seu oposto e os aproxima.

Da obra “O Livro dos Oráculos”, LAWS.

2 comentários:

  1. Olá, caros bloguistas...

    Qual é o autêntico significado de "almas gémeas"?

    Amigavelmente - artur

    ResponderExcluir